4 de jul de 2016

Quando você presenteia teus olhos com a maior distância que eles podem enxergar, você está fazendo um bem para todo o teu resto.
Quando sente que o ar livre toca as intimidades do teu corpo, você não tem ideia de o quanto está a se preencher.
Quando o silêncio fala mais alto do que qualquer outro tipo de som, você está fazendo um bem para todo o outro resto.
Não é preciso estar incluso em todos os seus sentidos, para sentirse em harmonia consigo mesmo.
Sinta intensamente o que consegue fazer de melhor para levá-lo longe daqui, isso será o ápice de tua existência. Então descobrirás que o foco que és em um universo tomando consciência de sua pequenez já é autossuficientemente completo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário